Política

Ação contra João Henrique Sousa por corrupção aguarda sentença

A investigação contra o peemedebista e presidente do Sesi, teve início em maio de 2005, com um pedido de busca e apreensão.
RAYANE TRAJANO E ISABELA DE MENESES
15/09/2017 14h30 - atualizado

A ação penal contra o ex-ministro João Henrique Sousa (PMDB) que tramita na 10ª Vara Federal de Brasília está conclusa pra sentença do juiz Ricardo Augusto Soares Leite. A acusação é de corrupção passiva. 

A investigação contra o peemedebista teve início em maio de 2005, com um pedido de busca e apreensão. Desde então o caso corre sob segredo de justiça. No mês de junho do mesmo ano um inquérito policial foi instaurado na 10ª Vara, em Brasília.

João Henrique é acusado de ordenar, quando era presidente dos Correios, a confecção de cartilhas para candidato a prefeito da cidade de  Ariquemes, em Rondônia. Havia também acusação de formação de quadrilha, mas foi retirada.

  • Foto: DivulgaçãoJoão Henrique SousaJoão Henrique Sousa

Após os primeiros trâmites do inquérito, em novembro de 2008, o juiz Ricardo Augusto resolveu receber a denúncia, abrindo assim a ação penal sobre o caso.

João Henrique, atual presidente do Sesi, recorreu da decisão ao Superior Tribunal de Justiça, mas teve o pedido negado pelo ministro Joel Ilan Paciornik, em 23 de novembro de 2016.

Outro lado 

Procurado, pelo Viagora, João Henrique disse que espera ser absolvido. “Estou aguardando o julgamento, na expectativa de que nada ocorra porque não tem muito cabimento a história. Se eu não fiz [cartilhas] para candidatos do Piauí, quando eu era presidente dos Correios, não tinha muito sentido eu fazer candidatos de Rondônia”, disse.