Piauí

Ação que pede redução da tarifa de ônibus em Teresina está parada

Protocolado em 09 de janeiro, o ultimo despacho ocorreu no dia 10 de março. O relator é o conselheiro Alisson Felipe de Araújo.
RAYANE TRAJANO
11/10/2017 20h07 - atualizado

Desde março de 2017, o processo que pede revogação do aumento da tarifa de ônibus em Teresina está parado no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). Protocolado em 09 de janeiro, o último despacho ocorreu no dia 10 de março. O relator é o conselheiro Alisson Felipe de Araújo.

O autor do pedido é o advogado e suplente de vereador Ismael Silva. Na representação ele pede a intervenção do TCE na decisão do Conselho de Transporte Municipal de Teresina e do Prefeito Firmino Filho, que reajustou a tarifa de ônibus de R$2,75 para R$ 3,30, no dia 04 de Janeiro de 2017, com base na Planilha de Custos elaborada e encaminhada ao Poder Executivo pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina - STRANS.

  • Foto: DivulgaçãoFirmino na entrega de ônibusFirmino na entrega de ônibus

Em sessão plenário, no dia 23 de fevereiro, a corte de Contas decidiu designar uma equipe de  técnicos para realizar análise e  manifestação sobre os dados utilizados como base para a  composição dos  custos  das empresas de ônibus que serviram de fundamento para estabelecer o reajuste da tarifa do transporte urbano.

Após o resultado da análise, a conclusão deveria ser analisada pelos conselheiros. No dia 10 de março o caso foi encaminhado à Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal (DFAM, porém, após seis meses nenhum relatório foi anexado ao processo.