Geral

Acordo de delação premiada da JBS pode ser suspenso

As suspeitas surgiram após desconfianças de investigadores do Ministério Público Federal (MPF).
ISABELA DE MENESES
05/09/2017 08h39 - atualizado

Na noite dessa quinta-feira (04), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que abriu investigação para avaliar a suposta omissão de informações nas negociações das delações de executivos da JBS.

De acordo com o procurador, se a omissão for comprovada, os benefícios concedidos aos delatores podem ser suspensos. As suspeitas surgiram, após investigadores do Ministério Público Federal (MPF) desconfiarem que Joesley Batista e outros delatores esconderam informações.

  • Foto: Reprodução, Lula Marques/Fotos PúblicasAcordo de delação de Joesley Batista pode ser suspensoAcordo de delação de Joesley Batista pode ser suspenso

Mesmo assim, o procurador informou que se os benefícios dos delatores forem cancelados, as provas contra quem já foi citado, devem permanecer nas investigações. Nesse caso, a última palavra vai ser do Supremo Tribunal Federal (STF).