Polícia

Acusados de deixar Paulistana sem rede de celular são presos

No porta-malas do carro estavam 04 retificadores de corrente elétrica, 02 transmissores de rede de micro-ondas, 02 conversores de dados 3G, alicates de diversos e ferramentas.
ISABELA DE MENESES
30/09/2017 10h55 - atualizado

Nessa sexta-feira (29), a Polícia Militar de Paulistana prendeu grupo criminoso acusado de deixar a cidade e região sem sinal de celular. Os suspeitos foram identificados como Arles Santos de Queiroz, Maicon Francisco Oliveira, Elson Santos Júnior e Lesley Augusto Conceição, todos do estado da Bahia.

Os policiais abordaram um veículo Hyundai, com placa da cidade bahiana de Feira de Santana, em que estavam os acusados, todos com passagens anteriores pela polícia. No veículo também encontraram material elétrico, o que chamou atenção.

  • Foto: Divulgação/Polícia MilitarGrupo preso pela PM de PaulistanaGrupo preso pela PM de Paulistana

No porta-malas do carro estavam 04 retificadores de corrente elétrica, 02 transmissores de rede de micro-ondas, 02 conversores de dados 3G, alicates de diversos e ferramentas.

Segundo, a Polícia Militar de Paulistana, o material encontrado é utilizado pelas empresas de telefonia móvel nas torres de transmissão. O que ligou os homens a falta de sinal de celular, já que Alegrete estava desde as primeiras horas da manhã, sem rede telefônica.

A polícia entrou em contato com a Inteligência da Polícia Militar da Bahia, que confirmou o envolvimento do quarteto em outras ações criminosas semelhantes.

Os suspeitos acabaram confessando, que os aparelhos foram furtados das bases das torres das cidades de Alegrete, Padre Marcos, Alagoinha, Geminiano e Jacobina.

Além disso, contaram possuir informações privilegiadas sobre a localização das cidades e tipo do material encontrado. Ao todo, o equipamento está avaliado em aproximadamente R$30.000,00.

Mais conteúdo sobre: