Piauí

Agências do Hemopi do interior do Piauí passarão por reformas

Serão investidos R$132.258,37, de recursos da União, entre as agências transfusionais de Fronteiras, Corrente, Jaicós, Bom Jesus, Paulistana, Uruçuí e Valença.
JOSEFA GEOVANA
17/06/2017 09h57 - atualizado

Em comemoração ao Dia mundial do Doador de Sangue, o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, autorizou a reforma de sete agências de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi), do interior do Estado.

Serão investidos R$132.258,37, de recursos da União, entre as agências transfusionais de Fronteiras, Corrente, Jaicós, Bom Jesus, Paulistana, Uruçuí e Valença. Que segundo o secretário, qualificará os serviços, valorizando o ato de doação.

De acordo com Florentino, a doação envolve colaboradores e doadores, resultando em um ato solidário. “O Hemopi faz um trabalho muito bem avaliado e ao contrário da maioria dos órgãos públicos, ele trabalha com a questão do voluntariado. E sabemos que não é fácil. É importante esse trabalho de sensibilização, de coordenar a captação e distribuição desse material tão valioso que é o sangue”, disse. 

Jurandir Martins Filho, diretor geral do Hemopi, ressaltou que é preciso ter um acolhimento, uma motivação que estimule o doador a fazer novas doações, e fala sobre a importância de campanhas neste período em que o número de doadores caem. “Esse movimento do Junho Vermelho vem para reforçar a importância de doar regulamente. Estamos nos aproximando de um período de férias onde as doações tendem a cair”. 

Para realizar a doação de sangue, é preciso ter idade entre 16 (com autorização de responsáveis) e 69 anos, pesar acima de 50 kg, estar em boas condições de saúde e portar documento de identidade oficial com foto.