Piauí

Agentes penitenciários do Piauí iniciam greve cobrando reajustes

O presidente do Sinpoljuspi, José Roberto da Silva, explicou que a motivação da greve é a falta de apoio do governo do estado.
ISABELA DE MENESES
11/09/2017 08h17 - atualizado

Na manhã desta segunda-feira (11), os agentes penitenciários do Piauí entraram em greve. O movimento é organizado pelo Sindicato da categoria, Sinpoljuspi, e pede melhorias estruturais e reajustes salariais por parte do governador Wellington Dias.

Os agentes estão reunidos em frente à Casa de Custódia, na zona sul da capital. A penitenciária está com os serviços internos funcionando normalmente, mas as visitas estão suspensas, até mesmo dos advogados, como também a entrada de novos presos, já que segundo o Sindicato o sistema prisional está superlotado.

  • Foto: Divulgação/SinpoljuspiGreve dos agentes penitenciários inicia hoje (11)Greve dos agentes penitenciários começou hoje (11)

O presidente do Sinpoljuspi, José Roberto da Silva, explicou que a motivação da greve é a falta de apoio do governo do estado. "O desrespeito por parte do governo do estado que não quer dialogar com a categoria”, disse.

Ainda de acordo com José Roberto, a classe cobra reajuste no auxílio alimentação, reajuste na insalubridade e reajuste do subsídio, também disse que o movimento é por tempo indeterminado, até que as reivindicações sejam atendidas.

Os alvarás de soltura de presos continuam sendo cumpridos normalmente, mesmo com a greve dos agentes.