Piauí

Agespisa é alvo de inquérito civil por falta de água em Pedro II

A gestão do município e a Agespisa devem prestar explicações a respeito do abastecimento de água na cidade.
ISABELA DE MENESES
27/09/2017 12h08 - atualizado

O Ministério Público do Estado (MP-PI), por meio do promotor de Justiça Sávio Eduardo Nunes de Carvalho, resolveu instaurar inquérito civil, no dia 21 de setembro deste ano, para apurar possíveis irregularidades denunciadas, na prestação de serviços da Agespisa no município de Pedro II.

De acordo com os fatos noticiados ao MP-PI, o município passou uma semana sem suficiente abastecimento de água. Para o promotor, a situação climática adversa de falta de chuvas, não isenta o Poder Público Municipal e a Agespisa de buscarem soluções para resolver a escassez de água, que não é inédita.

  • Foto: Divulgação/MPMinistério Público do Estado do Piauí (MP-PI)Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI)

Assim, para instaurar o procedimento e investigar as denúncias, o promotor considerou que a “estiagem mais severa não pode ser tomada como caso fortuito ou força maior”. Dessa forma o Ministério Público vai apurar as responsabilidades pela ineficiência no abastecimento e fornecimento de água em Pedro II.

A gestão do município e a Agespisa devem prestar explicações a respeito do abastecimento de água na cidade, após a notificação do Ministério Público.