Piauí

Bendito Boteco emite nota após assassinato de Iarla Lima

Segundo a nota o estabelecimento não percebeu nenhum comportamento estranho entre os envolvidos.
ISABELA DE MENESES
19/06/2017 13h09 - atualizado

O Bendito Boteco divulgou nota na manhã de hoje (19), a respeito do assassinato cometido por um tenente do exército que matou a namorado, Iarla Lima, após saírem do estabelecimento, localizado na Av. Nossa Senhora de Fátima, zona leste de Teresina. De acordo com a nota, não foi percebido nenhum comportamento estranho dos 4 envolvidos na tragédia enquanto estavam dentro do Bendito.

As 4 pessoas envolvidas estavam sim em nosso estabelecimento, em nenhum momento foi notado por nossa equipe algum tipo de discussão ou exaltação entre eles, nem mesmo durante a saída deles do estabelecimento”, diz um trecho da nota.

O estabelecimento ainda relata ter tomado as procedências legais após tomar conhecimento da situação e escutar os disparos. “Minutos depois foram ouvidos disparos e pedidos de socorro das vítimas, mesmo já fora do nosso estabelecimento demos suporte as mesmas e comunicamos as autoridades sobre o acontecido”.

A nota ainda condena o uso de arma de fogo em situações de ingestão de álcool. “Estamos consternados e indignados pela morte inexplicável de uma de nossas clientes, a falta de segurança e principalmente por acreditarmos que bebida e arma de fogo não podem andar juntos mesmo quando se trata de pessoas com prerrogativas da lei. Essa tragédia é mais uma anunciada, várias casas noturnas já relataram algum tipo de problema com essa combinação (bebidas alcoólicas + arma de fogo)”, diz outro trecho.

  • Foto: Instagram/Bendito Boteco & CervejariaNota divulgada na manhã de hoje (19)Nota divulgada na manhã de hoje (19)

Confira a nota na íntegra

Após as notícias da tragédia da noite passada e a divulgação que os mesmos estavam presentes no Bendito viemos a público para reforçar informações e explicar pontos que estão sendo divulgados erroneamente. As 4 pessoas envolvidas estavam sim em nosso estabelecimento, em nenhum momento foi notado por nossa equipe algum tipo de discussão ou exaltação entre eles, nem mesmo durante a saída deles do estabelecimento. Minutos depois foram ouvidos disparos e pedidos de socorro das vítimas, mesmo já fora do nosso estabelecimento demos suporte as mesmas e comunicamos as autoridades sobre o acontecido.


Estamos consternados e indignados pela morte inexplicável de uma de nossas clientes, a falta de segurança e principalmente por acreditarmos que bebida e arma de fogo não podem andar juntos mesmo quando se trata de pessoas com prerrogativas da lei. Essa tragédia é mais uma anunciada, várias casas noturnas já relataram algum tipo de problema com essa combinação (bebidas alcoólicas + arma de fogo). Esperamos e acreditamos na nossa justiça e que sejam tomadas medidas enérgicas para evitarmos novas tragédias anunciadas.

Mais na Web