Piauí

Casos de Chikungunya aumentam 115% no Piauí em 2017

Em contra partida, a dengue reduziu em 13,3% o número de caso no estado.
GABRIEL SOARES
17/08/2017 16h48 - atualizado

O Piauí notificou 4.195 casos de dengue em 120 municípios entre 1º de janeiro e 9 de agosto, deste ano, significando em uma redução de 13,3% em comparação com o mesmo período em 2016. Porém, a chikungunya aumentou 115,3% em relação à 2016, sendo registrados 4.114 notificações em 88 municípios no mesmo intervalo.

 Os dados foram apresentados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A zika apontou 137 casos notificados em 18 municípios. Os números da microcefalia registram 10 novos casos em 2017.

  • Foto: Divulgação/Governo do Estado do PiauíAedes Aegypti é o agente transmissor da Chikungunya, Dengue e ZikaAedes Aegypti é o agente transmissor da Chikungunya, Dengue e Zika

Teresina (2.010), São Raimundo Nonato (173), Pedro II (162), Floriano (161) e Oeiras (159) tiveram os maiores números de casos registrados por 100 mil habitantes. Na capital, foram registrados três e em Piracuruca dois casos de dengue com sinais de alarme. Já a chikungunya foi mais registrada a cada 100 mil habitantes em Cajueiro da Praia (1530), São Raimundo Nonato (1497), Várzea Branca (940,9), Luis Correia (740,9) e Arraial (663,8).

O supervisor do Programa da Dengue na Sesapi, Antônio Manuel Araújo, chama a atenção para o papel dos municípios nas ações de combate ao Aedes.

"Esses devem, em primeiro lugar, manter o controle do mosquito por meio das equipes de combate às endemias e dos agentes comunitários em saúde, identificando e eliminando focos em todos os imóveis do município, principalmente nos bairros com maior concentração de casos”, destaca Manuel.

Mais conteúdo sobre: