Piauí

Casos de dengue diminuem no Piauí e os de chikungunya aumentam

Medidas estão sendo realizadas para combater o aedes aegypti.
JOSEFA GEOVANA
22/08/2017 16h13 - atualizado

De acordo com o boletim da 32ª Semana epidemiológica, o Piauí vem conseguindo reduzir o número de casos de dengue, mas os casos de chikungunya pelo contrário, vem registrando um aumento significativo a cada levantamento realizado.

Foi constatado que no estado os casos de dengue tiveram uma queda durante 01 de janeiro a 17 de agosto de 2017, comparado ao mesmo período do ano passado queda foi de 12,5%.

Já os casos de chikungunya aumentaram 119,7%, durante esse período. Cerca de 4.255 pessoas de 88 municípios do Piauí foram afetadas pela doença. As cidades onde foram notificados mais casos no Piauí foram Cajueiro da Praia, São Raimundo Nonato, Luis Correia, Arraial e Várzea Branca.

De acordo com o epidemiologista Inácio Lima, a explicação para a redução nos casos de dengue é de que a doença já atua a bastante tempo, ao contrário da chikungunya que começou a se manifestar a pouco tempo.

“Então as pessoas que adoeceram por um dos quatro tipos de vírus da dengue, nunca mais adoece por aquele vírus, mesmo que aquele vírus esteja circulando a pessoa já está imune. Enquanto que a chikungunya é uma doença mais recente, que se instalou há pouco mais de dois anos no Piauí, então toda a população está vulnerável a adoecer pela chikungunya”, explicou.

Devido ao aumento de casos da doença, a Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia enviou ofício a gestores municipais, para que sejam adotadas medidas no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças.

Confira o boletim.

Mais conteúdo sobre: