Geral

CCJ do Senado sabatina Raquel Dodge na próxima quarta-feira (12)

Ela substituirá Rodrigo Janot, atual procurador-geral da República, que deixa o cargo no dia 17 de setembro.
VITOR FERNANDES
09/07/2017 15h38 - atualizado

Raquel Elias Ferreira Dodge, indicada para o cargo de procuradora-geral da República, será sabatinada na próxima quarta-feira (12) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado.

Raquel Dodge substituirá Rodrigo Janot, que deixa o posto no dia 17 de setembro. Ela deve fazer uma exposição e em seguida responder perguntas dos senadores e da população. A reunião é pública, mas a votação é secreta. Os parlamentares não podem justificar o voto.

  • Foto: Jefferson Rudy/Agência SenadoCCJ sabatina Raquel Dodge na próxima quarta-feira (12).CCJ sabatina Raquel Dodge na próxima quarta-feira (12).

A indicação de Raquel Dodge precisa ser confirmada pelo Plenário, depois da CCJ. Também nesse caso, a sessão é pública, e a votação, secreta. A decisão do Senado é comunicada ao presidente da República, responsável pela nomeação.

Sobre a candidata

Raquel Dodge pode ser a primeira mulher a ocupar o cargo de procuradora-geral da República, depois de ser escolhida da lista tríplice sugerida pela Associação Nacional dos Procuradores da República pelo presidente do Brasil, Michel Temer. Ela não era a primeira da lista, primeira vez que esse modo de escolha acontece em 14 anos.

Ela é mestre em Direito pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Integra o Ministério Público Federal desde 1987. Foi promovida ao cargo de procuradora Regional da República em 1993 e ao de subprocuradora-geral da República em 2008. Esteve à frente da operação “Caixa de Pandora”, que prendeu o então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

Mais conteúdo sobre: