Piauí

Chico Lucas sugere auditoria externa nos concursos do Nucepe

A ideia é criar comissões compostas por representantes de diferentes órgãos do estado.
ISABELA DE MENESES
20/04/2017 10h56 - atualizado

Na última quarta-feira (19) a Universidade Estadual do Piauí realizou encontro com representantes de órgãos como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público do Estado (MPE), Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) e Polícia Militar (PM), buscando discutir ações ao Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Uespi (Nucepe). O motivo são recentes tentativas de fraudes em concursos realizados pelo órgão, como no certame  para agente penitênciário do estado. 

O reitor da Uespi falou sobre a importância de adotar soluções. “Precisamos levar tranquilidade às pessoas que optam por fazer um concurso organizado pelo Nucepe. Temos convicção que tão importante quanto o domínio do conhecimento para realização de uma prova é também a tranquilidade. A transparência e a probidade com que é conduzido o processo significa muito para o candidato”.

Durante a reunião os representantes das instituições ressaltaram que os inquéritos feitos sobre concursos anteriores não indicavam responsabilidade do Nucepe, mas de grupos criminosos especializados em fraudar concursos públicos.

  • Foto: Reprodução/OAB PiauíPresidente da OAB-PI Chico LucasPresidente da OAB-PI Chico Lucas

O presidente da OAB do Piauí, Chico Lucas, sugeriu que sejam feitas comissões compostas por representantes de cada órgão presente para acompanhar a realização dos próximos concursos. “A OAB fez a sugestão de que o Nucepe nomeie e convoque os outros órgãos para fazer uma espécie de auditoria externa, para que eles participem e dividam as responsabilidades, fiscalizem a realização do concurso. Se começarmos a fazer esse trabalho, o risco de ações de nulidade e fraude diminuem.” disse.

Jorge Martins Filho, presidente do Nucepe acredita que com o encontro podem esclarecer a forma que o Núcleo trabalha. “A intenção é deixar cada vez mais claras as atitudes que o núcleo vem tomando preventivamente, no que diz respeito a tentativas de fraude. Estamos chamando os representantes das instituições para mostrar exatamente a forma como nós trabalhamos e as condições de segurança que nós desenvolvemos nos nossos processos.”.