Piauí

Ciro Nogueira e Elmano voltam atrás na denúncia contra Regina Sousa

Ciro Nogueira e Elmano Férrer, senadores piauienses, haviam assinado anteriormente a denúncia contra as seis parlamentares.
ISABELA DE MENESES
14/07/2017 09h40 - atualizado

Nessa quinta-feira (13), o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado recebeu um pedido para que seja reconsiderada a denúncia contra as seis senadoras que ocuparam a Mesa do Plenário durante a sessão em que foi votada a reforma trabalhista, dentre elas, Regina Sousa (PT-PI). Os senadores Elmano Férrer e Ciro Nogueira, agora apoiam a reconsideração da denúncia.

O documento que foi enviado ao Conselho está assinado pelas senadoras denunciadas e tem o apoio de outros 21 senadores. As senadoras Ângela Portela (PDT-RR), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) são os alvos da denúncia.

  • Foto: Agência SenadoCiro Nogueira, Elmano Férrer e Regina SousaCiro Nogueira, Elmano Férrer e Regina Sousa

Ciro Nogueira e Elmano Férrer, senadores piauienses, haviam assinado anteriormente a denúncia contra as seis parlamentares, mas voltaram atrás e resolveram apoiar e assinar o pedido de reconsideração.

A argumentação das senadoras na denúncia foi originalmente apresentada como uma representação, modalidade que poderia ser ajuizada apenas pela Mesa ou por um partido político, o autor da peça foi o senador José Medeiros (PSD-MT), com apoio de 14 colegas.

O pedido de reconsideração foi anexado à documentação da denúncia, que já foi aceita pelo presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), e a qualquer momento pode ser analisada pelo plenário da casa.

Mais conteúdo sobre: