Piauí

Comerciários de Teresina iniciam greve na sexta-feira (16)

A greve foi deliberada por não existir um acordo com o setor patronal em relação as reivindicações dos trabalhadores.
ISABELA DE MENESES
13/06/2017 14h02 - atualizado

Em assembleia extraordinária realizada pela categoria dos trabalhadores do comércio de Teresina, no dia 06 de junho, foi decido pela greve dos trabalhadores. Mas a paralisação só vai ocorrer caso as negociações não avancem até o dia 16 de junho, data marcada para o início da greve.

Segundo o Sindicato dos Comerciários de Teresina (Sindcom), a greve foi deliberada por não existir um acordo com o setor patronal em relação as reivindicações dos trabalhadores.

  • Foto: Divulgação/SindcomComerciários ameaçam greve em TeresinaComerciários ameaçam greve em Teresina

De acordo com o sindicato, os patrões se mantêm intransigentes e não discutem a proibição da terceirização da atividade fim no comércio, e rejeitam as propostas dos trabalhadores de reajuste linear de 8% para piso e salário, e de 10% para o domingo trabalhado e ticket alimentação. O Sindcom diz está aberto as negociações, mas já informou ao setor dos patrões sobre o movimento grevista.

O presidente do Sindcom, Genivaldo Ferreira, informou ao Viagora na manhã desta terça-feira (13), que se reuniu hoje com o setor patronal e ficou marcada uma nova reunião para esta quarta-feira (14). "Se amanhã resolver, aí a greve é suspensa, se não, a greve se mantém", declarou. 

O secretário-geral do Sindcom, Gilberto Paixão, diz que os trabalhadores precisam participar das decisões do sindicato, que definem o futuro da classe. “As decisões tomadas nestas assembleias vão afetar as suas vidas e de seus familiares. Por isso, é importante você participar das decisões”.