Política

Contas da FAPEPI de 2016 são julgadas irregulares pelo TCE

O tribunal também estipulou uma multa ao presidente Francisco Guedes. O relator da denúncia é o Conselheiro Substituto Jaylson Fabianh Lopes Campelo.
GABRIEL SOARES
13/11/2017 15h07 - atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) julgou  irregulares as contas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), durante o exercício de 2016. O tribunal também aplicou multa ao Presidente Francisco Guedes Alcoforado Filho.

A decisão foi tomada pela Primeira Câmara do TCE, na última terça-feira (07) e publicada no Diário Oficial Eletrônico (DOE) desta segunda-feira (13). O relator da denúncia é o Conselheiro Substituto Jaylson Fabianh Lopes Campelo.

  • Foto: Reprodução/street viewFapepi tem contas reprovadas pelo TCE.Fapepi tem contas reprovadas pelo TCE.

Segundo o relator, a Fapepi contratou uma empresa, Mega-On, sem a realização de uma licitação. A Fundação alegou que a contratação era de caráter emergencial e destacou a autonomia interna. Porém, a ação foi considerada irregular pelo responsável pela denúncia. Fora isso, a documentação prestação de contas apresentou ocultação de dados.

Assim, o TCE decidiu pelo julgamento da irregularidade na prestação de contas durante o exercício de 2016, bem como a aplicação de multa de 500 UFR (R$ 1.600,00) a Francisco Guedes.