Piauí

Delegado da PF diz que corrupção corrói dinheiro público

O Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI) realizou palestra sobre corrupção e lavagem de dinheiro, na última sexta-feira (28) em Floriano.
VITOR FERNANDES
01/07/2017 17h57 - atualizado

O delegado da Polícia Federal, Reinaldo Camelo Carvalho, disse durante palestra de abertura do Seminário do Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI), sobre corrupção e lavagem de dinheiro, na última sexta-feira (28) em Floriano, que a corrupção corrói o dinheiro público e inviabiliza a prestação de serviços essenciais à população.

  • Foto: Divulgação/TCE-PIDelegado Reinaldo Camelo no seminário do TCE-PI em Floriano.Delegado Reinaldo Camelo no seminário do TCE-PI em Floriano.

Reinado Camelo disse que um levantamento realizado pela Controladoria Geral da União em mil municípios do país revelou que 80% deles apresentaram fraudes e outras irregularidades na aplicação de recursos públicos e que isso se deve a facilidade de desvio nesse setor.

“A corrupção está em todos os setores da administração pública, com danos irreparáveis à população. Ela atua sobretudo em áreas essenciais como saúde, educação e infraestrutura, onde o volume de recursos públicos é maior e mais fácil de desviar”, disse.

O delegado afirmou que o Piauí é o 4ª estado do Brasil em número de inquéritos que apuram desvios de recursos públicos, atrás apenas do Maranhão, Bahia e Minas Gerais. Segundo ele, no estado são 603 procedimentos dessa natureza na Polícia Federal.

Já em relação ao país, Reinaldo Camelo afirma que são 9.420 inquéritos de desvios investigados pela PF e diz que a população precisa ajudar de forma mais efetiva no combate a corrupção, denunciando irregularidades de que tenham conhecimento.