Política

Deputado João de Deus diz que Sérgio Moro estava ao lado de Aécio

O deputado disse que as pesquisas apontam que Lula está recuperando popularidade.
ISABELA DE MENESES
07/05/2017 16h47 - atualizado

O deputado estadual do Piauí, João de Deus (PT), disse durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), na última quinta-feira (04), que a maior decepção dos opositores dos governos Lula e Dilma, como o juiz Sérgio Moro, é que o ex-presidente Lula vem crescendo na aprovação da opinião pública. 

“E isso preocupa a todos aqueles que torcem contra o presidente Lula, contra o governo do PT. Lula vem crescendo na opinião pública, apesar da calúnia e da difamação que é propagada pela Rede Globo e por outros meios de comunicação de elite que não se conformaram com a eleição de Lula em 2002. Lula foi eleito, reeleito, elegeu e reelegeu a sua sucessora pela credibilidade. E aí se tenta por todos os caminhos ganhar, mas não no voto” exaltou o deputado.

João de Deus disse ainda que Lula sofre ataques que visam deturpar sua imagem. “Tentaram inventar outras articulações para conseguir retornar ao poder. Como fazem em outros países onde a direita raivosa atrasada está sendo rechaçada. É essa direita articulada com Rede Globo que tenta macular a imagem do presidente Lula, mas as pesquisas estão apontando que o presidente Lula vem recuperando a sua popularidade porque a população a observar e não existe até hoje nenhuma prova contra o presidente Lula Isso é desesperador para direita reacionária”.

  • Foto: Ascom/AlepiDeputado Estadual João de Deus (PT)Deputado Estadual João de Deus (PT)

Segundo o deputado isso não ocorre com o juiz Sérgio Mouro, que ao contrário de Lula, está perdendo credibilidade, principalmente depois da publicação da foto em que ele aparece numa festa promovida pela multinacional norte-americana Shell. “Tem interesse de destruir a Petrobras para roubar a riqueza do nosso país”. “Moro estava ao lado de Aécio Neves, o campeão em delação premiada, ao lado do José Serra, que recebeu R$ 23 milhões em contas no exterior, ao lado do senhor Michel Temer, que também já foi citado em delações, ao lado de outras lideranças políticas objeto de denúncias na Lava Jato”.   

O parlamentar ressaltou que o governador Wellington Dias está na posição ocupada por conta da sua capacidade de articulação e a luta pela qualidade de vida dos piauienses. Além de destacar que as três eleições de Wellington Dias em primeiro turno assustaram muitas pessoas. “Se as pessoas estão se aliando ao governo para melhorar nossa qualidade de vida não tem porque o governo não recebê-los. Como acontece aqui na Casa, onde 90% das ações, das propostas do governo aprovados na Assembleia Legislativa têm o voto da oposição, inclusive do deputado Robert Rios, porque todos sabem da importância dessas propostas para o povo do Piauí”.

Cícero Magalhães (PT) apoiou o companheiro pestista e exaltou que o Partido dos Trabalhadores já foi execrado em todos os lugares pelo Brasil, mas depois de três anos da Lava Jato, a sociedade passou a enxergar a realidade. “O que a gente vê hoje é que depois de mais de três anos da Lava Jato, o que o povo já viu é que há uma investigação contra vários partidos. Já tem até meio de comunicação que a população já não deixa mais trabalhar porque disseminou o ódio, que agora se volta contra ela própria. Esse mesmo povo viu que tiraram a presidenta eleita legitimamente pelo povo para botar um presidente que ataca as conquistas, retira direito para fazer tudo que prejudica o povo brasileiro” relatou.