Política

Deputado Robert Rios diz que Fundo Partidário é “bolsa eleição”

O deputado fez vários pronunciamentos durante sessão na Alepi.
JOSEFA GEOVANA
15/08/2017 09h17 - atualizado

O deputado estadual Robert Rios (PDT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Piauí, nessa segunda-feira (14), para criticar a aprovação do Fundo Partidário de R$ 3,6 bilhões, como parte da Reforma Política.

Rios disse que o Congresso Nacional tirou a máscara e assumiu o banditismo, quando criou uma “bolsa eleição”, de R$ 3,6 bilhões.

  • Foto: Assembléia Legislativa do Piauí.Deputado Robert Rios (PDT)Deputado Robert Rios (PDT)

“Resolveram legalizar o roubo. Serão três bilhões e seiscentos milhões que vão parar no bolso dos canalhas, de patifes que resolveram simplesmente assaltar o povo. Não podem mais roubar porque tem o (juiz Sérgio) Moro, que não me deixa roubar. Tem o Ministério Público que não deixa roubar… O povo brasileiro é quem vai financiar a farsa. O dinheiro será arrancado da Saúde, da Educação, da Segurança... todo mundo querendo escapar da Lava Jato”, declarou.

O deputado Dr. Pessoa (PSD) pediu a palavra a para acrescentar e criticar o que chamou de “imoralidade”, que é uso de dinheiro público para comprar voto. “O Executivo e o Legislativo querem tirar o sangue do povo brasileiro”.

Mais conteúdo sobre: