Política

Deputados federais do Piauí têm diversos familiares na política

A Revista Congresso em Foco realizou levantamento que mostra a bancada de parentes no Parlamento brasileiro. Dos 513 deputados do país, pelo menos 319 têm ou tiveram parentes com mandatos eletivos.
VITOR FERNANDES
09/08/2017 17h36 - atualizado

A revista Congresso em Foco publicou nessa terça-feira (08) um levantamento das relações familiares e políticas de parlamentares do Brasil, mostrando o parentesco de pessoas que fizeram e/ou ainda fazem parte da Política do país. Dez deputados piauienses foram analisados, incluindo uma licenciada. 

  • O deputado Átila Lira (PSB) é irmão da ex-prefeita de São Miguel do Tapuio (PI). Heráclito Fortes (PSB) é neto do ex-deputado estadual (PI) Heráclito Araripe de Sousa. Júlio César (PSD) é irmão do ex-prefeito de Guadalupe (PI) Georgiano Lima e pai do deputado estadual Georgiano Neto. Rejane Dias (PT) é casada com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).
  • Foto: DivulgaçãoDeputados federais que possuem parentesco com outros políticosDeputados federais que possuem parentesco com outros políticos

O Congresso em Foco informou também que Maia Filho (PP) é filho do ex-suplente de senador José de Andrade Maia, ex-prefeito de Itainópolis e Vera Mendes. Sobrinho do ex-prefeito de Itainópolis Raimundo Maia e primo do suplente de deputado Tadeu Maia.

Marcelo Castro (PMDB) é filho do ex-deputado estadual José de Castro. Paes Landim (PTB) é de uma das famílias mais tradicionais da política do Piauí, filho do ex-deputado estadual Francisco Antônio Paes Landim Neto e irmão dos ex-deputados estaduais Paulo Henrique Paes Landim, Luiz Gonzaga Paes Landim e Amparo Paes Landim.

Os deputados Rodrigo Martins (PSB) e Silas Freire (Pode) também possuem,  parentesco com pessoas da política. Rodrigo Martins é sobrinho do ex-governador Wilson Martins, e Silas Freire é casado com Káritha Leal, ex-candidata a vice-prefeita de Floriano.

Sobre Iracema Portella (PP), a publicação diz que “a política corre pelas veias da deputada”. Ela é filha do ex-governador Lucídio Portela e da ex-deputada federal Myriam Portela, é casada com o senador Ciro Nogueira (PP-PI), filho de um ex-deputado com o mesmo nome. Seus tios Petrônio Portela e Eloi Portela Nunes foram senadores. Petrônio presidiu o Senado e empresta um nome a uma das alas da Casa. Outro tio dela, Flávio Portela Marcílio, foi vice-governador e deputado federal pelo Ceará. Antes de se relacionar com Ciro, a deputada foi casada com o ex-governador do Piauí Guilherme Mello.

O site Congresso em Foco comenta que “a frondosa árvore genealógica política de Iracema faz parte de uma floresta que sombreia a Câmara”. Pelo menos 319 (dos 513) deputados têm ou tiveram parentes com mandatos eletivos. Isto é, um em cada seis. Essa prática encontra-se principalmente no Nordeste e no Norte do país. Dos 151 deputados nordestinos, ao menos 126 (83% deles) são de famílias de políticos. Isso também ocorre com 43 dos 65 deputados (66%) do Norte.