Polícia

Detento tenta matar mulher dentro da Penitenciária Irmão Guido

A tentativa de homicídio ocorreu durante visita íntima.
JOSEFA GEOVANA
17/06/2017 12h03 - atualizado

Por volta das 13 horas dessa sexta-feira (17) na Penitenciária Irmão Guido, um detento chamado Raimundo Nonato, de 27 anos, tentou matar a própria companheira durante uma visita íntima.

De acordo com informações repassadas pelo diretor administrativo do Sindicado dos Agentes Penitenciários, Kleiton Holanda, não é a primeira vez que isso acontece dentro da penitenciária, e que se trata de um caso de difícil percepção.

“Infelizmente é um fato de difícil observação por parte do agente penitenciário, pois se trata de um local reservado, em uma área externa ao pavilhão, e não é permitido a observação por parte de ninguém. Eles ficam lá restritos dentro desse espaço, e ninguém sabe o que está ocorrendo dentro. Em casos como este, é preciso que a pessoa se manifeste, como a vítima fez”, explicou.

Kleiton Holanda fez uma crítica, que segundo ele é construtiva, sobre o grande número de estagiários no sistema prisional. E falou que a Secretaria de Segurança precisa tomar providências e cautela a respeito da contratação desses servidores. "Para a mulher ter direito a visita íntima, tem que passar por um trabalho feito pelo serviço social da penitenciária. Hoje nós sofremos com esse trabalho, porque há muitos estagiários no sistema prisional, anos atrás quando o trabalho era feito apenas por servidores efetivos, era um serviço muito criterioso. Hoje não, está apenas a lição de tentar confortar o preso da melhor forma possível, e as vezes o trabalho não sai com a devida qualidade.", informou Kleiton.

A polícia suspeita que a tentativa de homicídio tenha sido provocada por motivos passionais, pois a vítima estaria tento relações com o detento e mantendo relacionamentos externos. Raimundo ao ficar sabendo, tentou matar a mulher asfixiada e com vários golpes, dentro da penitenciária. "Após muito barulho e gritos de outros detentos que também estariam no complexo em visita íntima, os agentes penitenciários agiram rapidamente e por muito pouco ele não conseguiu matá-la", relatou Kleiton Holanda.

Após constatada a tentativa de homicídio, a vítima foi socorrida e levada para prestar queixa. Raimundo Nonato que e iria a julgamento por homicídio e respondia pelo crime de roubo, foi levado para a Central de Flagrantes, e irá responder também por tentar contra a vida de sua companheira.