Piauí

Dudu aponta perdas para o trabalhador em reforma trabalhista

Vereador é contra projeto e afirmou ter vergonha dos deputados que votaram a favor.
MARCOS CUNHA
27/04/2017 18h48 - atualizado

O vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT), comentou a votação da reforma trabalhista pelos deputados federais, que aconteceu nessa quarta-feira (26), onde avaliou que o projeto é desfavorável ao trabalhador. O projeto foi aprovado na Câmara por 296 votos a favor contra 177 contrários, após 14 horas de discussão no plenário.

Para o vereador, a reforma fere os direitos conquistados pela classe anos atrás. “Lamentavelmente a Câmara Federal deu uma punhalada nas costas dos trabalhadores desse país, direitos conquistados foram tirados com essa reforma”, declarou Dudu (PT).

O parlamentar acrescentou que o impeachment foi só o primeiro ato contra o povo vindo da atual gestão do Governo Federal. “O primeiro golpe foi a retirada da Presidente Dilma, o demais estão vindo aos poucos. Meses atrás foi a terceirização, agora a reforma trabalhista e o que vem depois é ainda pior, que é a reforma da previdência”, enfatizou o petista.

  • Foto: DivulgaçãoVereador Dudu (PT)Vereador Dudu (PT)

A votação referente aos dez deputados piauienses foi de nove votos contra um, onde somente o deputado federal Assis Carvalho (PT) se posicionou contra o projeto. Questionado sobre a avaliação dos piauienses, Dudu (PT) afirmou que isso o envergonha.

Mobilizações sociais vem sendo organizadas por todo país em protesto às decisões tomadas no Congresso Nacional. Várias categorias já marcaram uma greve geral para amanhã (28), onde devem manifestar contra as reformas trabalhistas, da previdência e terceirização.

Mais conteúdo sobre: