Política

Dudu quer CPI na Câmara para acompanhar delações na Odebrecht

Vereador também aguarda esclarecimento de Firmino sobre citação nas delações de ex-executivos da Odebrecht.
GABRIEL SOARES
20/04/2017 09h39 - atualizado

O vereador Eduardo Borges, Dudu (PT), propôs, em sessão nessa quarta-feira (19), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar sobre as delações feitas pelos envolvidos em crimes de pagamento de propina, caixa dois e recebimento de dinheiro ilícito para o financiamento de campanha. O petista aguarda o posicionamento do Prefeito Firmino Filho, para esclarecer sobre a sua citação em delações da Odebrecht.

  • Foto: Divulgação/AscomVereador Dudu propôs um CPI para investigar crimes de corrupção.Vereador Dudu propôs um CPI para investigar acompanharv processo de investigação na Odebrecht.

“Uma CPI não é para condenar ninguém, é para que a Câmara possa acompanhar o processo, possa precaver a gestão pública de Teresina, caso haja afastamento ou prisão. Por isso coloco a CPI a disposição dos demais colegas desta casa. Precisamos apenas de mais sete assinaturas para instaurarmos essa Comissão Parlamentar de Inquérito”, explicou o vereador.

Dudu também citou que o processo de investigação não é necessariamente feito pela polícia, mas pode ser feito de diversas formas, inclusive através do parlamento, sendo instaurado pelo legislativo em alguma casa parlamentar. “Quem dizia que a Câmara não tem poder de investigação está equivocado. Nós, através da CPI, tempos papel de polícia. Não temos o poder de julgar, mas saberemos quais serão as sanções e para onde vai ser direcionado aquele inquérito”, afirmou Dudu (PT).

Firmino Filho ainda está em Brasília e não deu declarações acerca de seu nome na delação da última semana envolvendo a Odebrecht.

Mais conteúdo sobre: