Política

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é preso nesta terça-feira (6)

Ele foi deputado federal pelo PMDM e chegou a ocupar a presidência da Câmara.
GABRIEL SOARES
06/06/2017 09h47 - atualizado

A Polícia Federal prendeu o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves na manhã desta terça-feira (6). A ação é o resultado da Operação Manaus, um desdobramento da Lava Jato. Ele é filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e foi presidente da Câmara dos Deputados.

De acordo com a PF, a prisão do ex-ministro faz parte de 33 mandatos, sendo cinco de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão em cidades do Paraná e Rio Grande do Norte. A PF declarou que todos os mandatos já haviam sido cumpridos até as 8h desta terça-feira (06).

  • Foto: Agência BrasilEx-presidente da Câmara dos Henrique Eduardo Alves é preso nesta terça-feira (6).Ex-presidente da Câmara dos Henrique Eduardo Alves é preso nesta terça-feira (6).

A Operação Manaus surgiu a partir de delações premiadas da Lava Jato, foram constatados corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro envolvendo a construção da Arena das Dunas e também doações para campanhas eleitorais de 2014 que correspondiam a pagamento de propinas.

O secretário de Obras Públicas de Natal, Fred Queiroz, também foi preso, o publicitário Arturo Arruda, um dos sócios da agência Art&C, também foi levado a prestar depoimento. O advogado de Henrique Alves, Marcelo Leal, disse ao portal G1 que tomou conhecimento da prisão pela imprensa. "Até o momento, não sei de nada sobre o que levou a PF a prender Henrique. Vou tomar pé da situação e depois me pronuncio", falou por telefone.

Mais conteúdo sobre: