Piauí

Exames do SUS em Teresina serão feitos logo após consultas

A rede de saúde do município também vai abrir mais cedo para que os pacientes possam entrar nos órgãos antes do início do horário das consultas e exames.
ISABELA DE MENESES
28/03/2017 16h21 - atualizado

Os pacientes que a partir de agora se consultarem na rede de saúde do município, já sairão da unidade com os exames laboratoriais realizados, não precisando mais voltar à unidade para a realização de exames. Essa decisão foi tomada pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes, durante audiência pública na tarde da última segunda-feira (27) com vereadores, lideranças comunitárias e presidentes de associação de moradores de Teresina.

Para Sílvio Mendes o sistema funcionará com agilidade. “Vamos ganhar tempo com um diagnóstico mais rápido e evitar que a população fique indo e vindo ao mesmo lugar várias vezes”, disse o presidente.

A rede de saúde do município também vai abrir mais cedo para que os pacientes possam entrar nos órgãos antes do início do horário das consultas e exames. A decisão do presidente da FMS é de proteção à comunidade com relação às chuvas e a violência. Segundo o presidente, as audiências públicas são fundamentais para que o gestor possa escutar as demandas da população e buscar realizar suas necessidades. “O gestor público está a serviço da população e devemos atender suas necessidades dentro do que é possível e legal”, explicou Sílvio.

  • Foto: Divulgação/AscomPresidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio MendesPresidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes, em audiência

Na audiência solicitada pelos vereadores Lázaro Rogério Carvalho, Graça Amorim e Nilson Cavalcante, foi explicado como funciona a nova central de regulação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS), que está sendo implantada para entrar em funcionamento em abril. A central busca aperfeiçoar o sistema de atendimento do SUS buscando maior agilidade e qualidade no serviço de acordo com Sílvio Mendes.

Vitória Urbano, diretora de Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria da FMS, explicou que a nova central de regulação ambulatorial vai funcionar com 191 unidades de saúde, 975 operadores ativos capazes de realizar a marcação de consultas e exames. O sistema vai atender 224 municípios do Piauí e 27 do Maranhão. Em 2016, a central realizou 1,5 milhões de agendamentos com uma média de 6,5 mil consultas e exames por dia.