Piauí

Fábio Abreu deixa Segurança para votar contra reforma da Previdência

O secretário afirmou que vai esperar os detalhes sobre a data da votação para conversar com o governador Wellington Dias e assinar a exoneração.
MARCOS CUNHA
28/04/2017 12h31 - atualizado

O secretário de Segurança do Piauí, Fábio Abreu (PTB), vai pedir exoneração do cargo para voltar à Câmara dos Deputados, durante a votação da reforma da Previdência. Ele garantiu que vai votar contra a matéria que tramita no Legislativo.

Fábio Abreu disse que vai aguardar mais detalhes sobre o período em que o projeto vai ser discutido e votado no plenário da Câmara, para conversar com o governador Wellington Dias e assinar a exoneração da Secretaria.

Questionado sobre o seu voto diante do projeto, o deputado federal declarou ser contra. Abreu atribuiu a escolha à dificuldade de aposentadoria dos trabalhadores rurais.

“Acho que temos outras formas de fazer uma reforma sem atingir principalmente o trabalhador, e eu liguei isso daí a minha origem, minha mãe trabalhou na roça, eu trabalhei na roça e sei o quanto é difícil, e de repente você ver a pessoa ser condenada a trabalhar até morrer e não vai ter direito a aposentadoria. E outra coisa é pelos policiais, se realmente vão deixar o pessoal de fora”, disse Fábio Abreu.

  • Foto: Divulgação/SSP-PISecretario Fábio AbreuSecretario Fábio Abreu

Com a saída do secretário, o órgão deve ficar sob a responsabilidade do coronel Rubens Pereira, que atua como diretor financeiro da Secretaria. Ele já havia substituído Fábio Abreu durante a votação do processo de impeachment de Dilma na Câmara, no ano passado.

Silas Freire, que hoje ocupa a cadeira de Fábio Abre na Câmara, volta à suplência durante o período de votação da reforma da previdência. Silas participou da votação da reforma trabalhista nessa quarta-feira (26), onde votou a favor do projeto.