Política

Fachin arquiva inquérito contra Sarney, Jucá e Calheiros

A investigação era referente a supostas interferências dos parlamentares na Lava Jato.
GABRIEL SOARES
10/10/2017 16h21 - atualizado

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou o inquérito que investigava possíveis interferências dos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros e do ex-presidente José Sarney na Operação Lava Jato.

Segundo a Agência Brasilmedida atendeu o pedido feito pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no mês de setembro, após a solicitação pela Polícia Federal pelo arquivamento, em que alegou a falta de provas.

  • Foto: Marcelo Camargo/ Agência BrasilLuiz Edson FachinLuiz Edson Fachin detreminou o arquivamento de investigações contra Romero jucá, Renan Calheiros e José Sarney.

A investigação foi realizada devido a entrega de gravações por Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, divulgadas após a retirada do sigilo do conteúdo da delação de Machado.

O conteúdo do áudio revela uma conversa sobre a Lava Jato, entre os políticos e o executivo, que fez um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF). Em uma das gravações, Romero Jucá cita um suposto “acordo nacional” para “estancar a sangria”. Mas no fim do inquérito, foi entendido pela PF a não existência de crimes nas conversas gravadas entre os três políticos e Machado.