Política

Fachin é relator de inquérito contra Ciro Nogueira e membros do PP

Os autos do processo foram redistribuído na noite dessa segunda-feira (04).
RAYANE TRAJANO
06/09/2017 18h03 - atualizado

O ministro Edson Fachin é o novo relator do inquérito que investiga 30 membros do Partido Progressista, incluindo o presidente, senador Ciro Nogueira. Os autos do processo foram redistribuído na noite da segunda-feira (04).

O inquérito foi instaurado no Supremo Tribunal Federal (STF) em março de 2015, ainda sob relatoria do ministro Teori Zavaski, falecido em janeiro deste ano. O processo tinha como alvos membros PT, PMDB e PP, componentes de uma organização criminosa “atuante especialmente nas diretorias de Abastecimento, Serviços e Internacional da Petrobras”.

  • Foto: Facebook/Ciro NogueiraSenador Ciro NogueiraSenador Ciro Nogueira

Em outubro de 2016, o ministro Zavaski acolheu o pedido de Janot para desmembrar o inquérito, permanecendo o inicial com o foco apenas em “membros do grupo criminoso organizado inseridos no Partido Progressista – PP”.

Na última sexta-feira (01), o procurador-geral da República Rodrigo Janot ofereceu denúncia contra alguns dos investigados, por organização criminosa. Os nomes ainda não foram revelados oficialmente, mas de acordo com o Estadão, estão na lista Ciro Nogueira e o ex-ministro Aguinaldo Ribeiro.

Agora, o novo relator Edson Fachin deve analisar o pedido de Janot para decidir se abrirá ou não ação penal contra eles no STF.