Piauí

Família precisa de doações depois de incêndio no Santa Maria da Codipi

O quadro da mãe que abraçou o filho para protege-lo do fogo é mais grave, ela está na UTI do Hospital de Urgência de Teresina (HUT).
ISABELA DE MENESES
10/05/2017 12h49 - atualizado

No último domingo (07), uma casa localizada no bairro Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina, foi incendiada por acidente. Uma criança de 03 anos brincava com palitos de fósforo quando o fogo se alastrou através dos colchões. A mãe, Jesuslene dos Santos, resgatou o filho, mas os dois ficaram feridos, com mais de 50% do corpo queimado.

Segundo informações da tia do garoto, Gardênia dos Santos, o incêndio que começou no quarto, foi percebido pela mãe que estava na cozinha. “O tempo estava quente e acarretou que os colchões pegassem fogo logo. O forro que era PVC, de plástico, começou logo a derreter, porque o fogo foi muito alto. A mãe viu, só estava de difícil acesso resgatar o filho, mesmo assim ela entrou e 50% do corpo foi queimado, queimou as pernas todas, os braços, o rosto e o cabelo”.

  • Foto: DivulgaçãoCasa é incendiada no bairro Santa Maria da CodipiCasa é incendiada no bairro Santa Maria da Codipi

Ainda de acordo com a Gardênia, a criança e a mãe permanecem no hospital. O quadro da mãe que abraçou o filho para protegê-lo do fogo é mais grave, ela está na UTI do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), e teve as visitas suspensas, pois na última terça-feira (09) se emocionou bastante ao reencontrar familiares, o que prejudicou seu quadro.

A família da vítima está recebendo doações, já que o incêndio causou prejuízos financeiros na casa e eles também possuem muitas despesas de saúde. As pessoas interessadas em contribuir podem depositar quantias em dinheiro na conta do pai da criança, Agência 204, Operação 013, conta 00041 385-1, em nome de Francisco Saraiva Portela, da Caixa Econômica Federal.  

Aqueles que quiserem ajudar de outras formas podem entrar em contato com os telefones, 86 98845-7212 para falar com Gardênia, ou, 86 99550-6939 para falar com Adécio.

Mais conteúdo sobre: