Geral

Fiocruz revela que pernilongos podem transmitir Zika

Foram encontradas partículas do vírus na saliva do mosquito do gênero Culex.
GABRIEL SOARES
10/08/2017 17h11 - atualizado

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco descobriu que o zika vírus pode ser transmitido por insetos da família Culicidae, popularmente conhecidos como mosquitos ou pernilongos. O estudo foi publicado nessa quarta-feira (9) na revista Emerging Microbes & Infections, do grupo Nature.

Os cientistas da instituição conseguiram sequenciar o genoma do zika vírus coletado de mosquitos. Com esses dados, eles verificaram que o vírus alcança as glândulas salivares do animal. Foi comprovado a presença de partículas do vírus na saliva expelida do mosquito do gênero Culex.

  • Foto: Divulgação/Agência BrasilCientistas da Fiocruz descobrem que pernilongos podem transmitir zika vírus.Cientistas da Fiocruz descobrem que pernilongos podem transmitir zika vírus.

Assim, a Fiocruz aponta no artigo a possibilidade de transmissão do vírus pelo pernilongo na cidade. Agora, o instituto pretende aprofundar as pesquisas sobre a relevância dessa espécie de mosquito como transmissor do zika.

O genoma do zika já havia sido sequenciado no ano passado pelo Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz Pernambuco, em parceria com pesquisadores da Universidade de Glasgow, mas na ocasião foi usada uma amostra humana.

O Sequenciamento do DNA

O sequenciamento é uma série de procedimentos bioquímicos realizados para determinar a ordem das bases nitrogenadas que compõe os genes. Assim, o método serve para fazer uma espécie de mapa do DNA.

Assim, o método mapeou cada gene que forma o DNA do vírus. Agora, pela primeira vez no mundo, o procedimento é realizado a partir do mosquito.