Geral

FMS de Teresina lança campanha de vacinação contra a coqueluche

A coqueluche se tornou uma das dez maiores causas de mortalidade infantil, pois causa sérios problemas no aparelho respiratório da criança.
JOSEFA GEOVANA
20/07/2017 10h32 - atualizado

Por se tratar de uma doença transmissível, infecciosa aguda e de distribuição universal, a coqueluche se tornou uma das dez maiores causas de mortalidade infantil, pois causa sérios problemas no aparelho respiratório da criança, podendo levar à morte. 

Devido ao perigo e a facilidade de se adquirir a coqueluche, a Fundação Municipal de Saúde de Teresina vem convocando gestantes que se encontram na 20ª à 36ª semana de gestação, bem como pais de crianças de até sete anos de idade para tomar a vacina dTpa, que imuniza a criança contra doenças como a coqueluche, tétano e difteria.

  • Foto: Divulgação / Fundação Municipal de SaúdeCampanha de vacinação contra a coquelucheCampanha de vacinação contra a coqueluche.

A médica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), explicou que “o objetivo da vacinação dTpa nas gestantes é aumentar a oportunidade de imunização delas, visando passagem de anticorpos ao bebê para proteção da coqueluche. Já a vacina para mulheres no puerpério serve para evitar que a mãe possa transmitir a coqueluche para o recém-nascido”.

A coqueluche é causada por uma bactéria, a Bordetella pertussis, que afeta a garganta causando um incômodo que dá origem a uma tosse seca e rígida. Os sintomas da coqueluche normalmente aparecem após 7 ou 14 dias da infecção, podendo ser transmitidos através do contato com a pessoa infectada após ela torcir ou espirrar.  

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que a coqueluche já atingiu cerca de 50 milhões de pessoas ao redor do mundo, somente no ano de 2012.  Em Teresina, nos anos de 2013 a 2017, cerca de 635 casos da doença foram confirmados. A única forma de se prevenir contra a coqueluche é através da vacinação, que é realizada nas salas de vacinas de hospitais.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web