Política

Geddel Lima é preso após descoberta de bunker com R$ 51 milhões

Ele foi preso em 3 e julho por obstrução de justiça, mas conseguiu habeas corpus.
GABRIEL SOARES
08/09/2017 08h16 - atualizado

A Polícia Federal efetuou, nesta sexta-feira (08), a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB). A ação policial foi realizada após a descoberta de R$ 51 milhões em espécie, armazenado em caixas e malas dentro de um “bunker” em Salvador.

Segundo a Folha de São Paulo, foram encontradas digitais dele e de uma pessoa próxima no local. Geddel cumpria até então prisão domiciliar, desde o dia 12 de julho. Ele foi preso no dia 3 de julho, acusado de tentativa de obstrução de Justiça, e depois conseguiu habeas corpus.

  • Foto: Valter Campanato/Agência BrasilGeddel Vieira LimaPolícia Federal prende Geddel Vieira Lima nesta sexta-feira (08).

A PF chegou ao prédio de Geddel, no bairro Jardim Apipema, também em Salvador, por volta de 5h40, em dois carros.  A decisão que a polícia está cumprindo segue em sigilo na 10ª Vara Federal de Brasília.

Um vendedor ambulante subiu, juntamente com os agentes federais, ao apartamento do ex-ministro como testemunha. Houve aplausos e buzinas de pessoas que passavam pelo local, durante a prisão do acusado.

Operação Cui Bono

A operação investiga a atuação de Geddel e outras pessoas em manipulação de créditos e recursos realizada em duas áreas da Caixa Econômica Federal. Ele é acusado de receber R$ 20 milhões de propina para aprovar um empréstimo e de créditos do FI-FGT do banco para empresas.

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e o corretor de valores Lúcio Funaro são também alvos da investigação, que começou no ano passado.

Mais conteúdo sobre: