Piauí

Governo do Piauí lança 1ª etapa da vacinação contra Febre Aftosa

O Piauí é considerado estado livre da febre aftosa com vacinação.
09/05/2017 14h49

O governador Wellington Dias lançou, nesta terça-feira (09), na Fazenda Carnaíba, em Campo Maior, a primeira etapa da vacinação contra a aftosa. O Piauí é considerado estado livre da febre aftosa com vacinação, e agora começa a dar os primeiros passos para se tornar uma área livre da doença sem vacinação.

“O Piauí se candidatou junto ao Ministério da Agricultura. Nos próximos dias, receberemos vistoria, numa perspectiva de darmos mais um passo no que diz respeito à aftosa. Lá atrás, os animais produzidos no Piauí não podiam ser comercializados em outros estados, por que não se tinha a segurança e controle das doenças. Ainda no meu primeiro mandato, alcançamos a condição de área livre da febre aftosa e de outras doenças. Agora, nós estamos querendo caminhar para sermos uma zona tão protegida a ponto de não precisar da vacinação, ou seja, como não tem doença, não precisa de vacinação. Vamos ter um controle maior que vem de outros estados ou países e isso facilitará a vida do produtor, mas ainda há a necessidade de vacinar os rebanhos”, disse o governador.

  • Foto: Divulgação/CCOMCampanha contra Febre AftosaCampanha contra Febre Aftosa

O diretor da Adapi, Bernildo Val, explica a importância do procedimento e como será a retirada da vacina no Piauí. “Hoje inicia oficialmente a campanha de vacinação contra a febre aftosa, mas desde o dia 1º deste mês a vacina está disponível e o processo vai até o dia 31. A certificação poderá ser feita até 15 de junho. O Ministério da Agricultura lançou um planejamento estratégico de erradicação da aftosa até 2026, e o Piauí está no bloco de 2019. A partir de 2020, o estado estará livre da doença sem vacinação. Este ano já vamos iniciar a retirada gradual da vacinação. Nesse primeiro momento, todos os bovinos e bubalinos serão vacinados. Já na segunda etapa, em novembro, apenas os animais de 0 a 24 meses receberão a vacinação”, explicou.

Participaram da solenidade, o prefeito de Campo Maior, professor Ribinha; o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma; o diretor da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí, Bernildo Val; representantes dos criadores de animais e do Conselho Regional de Medicina Veterinária, entre outras autoridades.

Mais conteúdo sobre: