Piauí

HUT bate recorde de cirurgias de reconstrução de face no Brasil

O hospital realizou 576 cirurgias de reconstrução de face, e foi o primeiro no Brasil, em número de procedimentos.
ISABELA DE MENESES
17/05/2017 10h32 - atualizado

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) está classificado em um patamar de excelência na recuperação dos pacientes que passaram por reconstrução de face e reconstrução de face com osteossíntese, além de ocupar o primeiro lugar na quantidade de cirurgias feitas. A maioria dos casos são em decorrência de acidentes, principalmente, com motocicleta e vítimas que não usavam capacete. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (17).

Segundo os dados divulgados pelo do Departamento de Informática do SUS (Datasus), o hospital realizou 576 cirurgias de reconstrução de face, e foi o primeiro no Brasil, em número de procedimentos, seguido do Instituto Dr. José Frota (Fortaleza – CE) com 554 cirurgias e do Hospital Regional de Arapiraca (AL), com 501 procedimentos, em 2016.
 
Para o cirurgião buço-maxilo-facial do HUT, Matias Araujo, cerca de 80% dos casos são de motociclistas que dispensaram o uso do capacete. Os outros casos costumam ser de violência por agressão física ou vítimas de arma de fogo. A pesquisa também aponta o hospital como o que mais realizou cirurgias de reconstrução de face com osteossíntese, que é o procedimento que lança mão de anéis, placas e parafusos para o processo de reconstrução. Em 2016 totalizou 352 cirurgias desse tipo.

Sobre as cirurgias de osteossíntese, o Dr. Matias, ressaltou a complexidade do procedimento e o custo elevado. “Estas cirurgias de reconstrução são procedimentos complexos e com um custo altíssimo para o hospital, pois, em geral, o cirurgião bucomaxilo é o último profissional que atende o paciente politraumatizado, que é precedido pela atenção de ortopedistas e outros profissionais. Nestas cirurgias de reconstrução chega-se a utilizar cerca de 15 placas e até 70 parafusos. Cada placa desta tem um custo médio de R$ 400,00”.

O levamento do Datasus, envolveu 968 hospitais do Brasil, que realizaram os dois tipos de procedimentos cirúrgicos. O HUT em 2017 já atendeu 3.494 vítimas de acidentes de trânsito dentre estes 2.905 foram vítimas de acidentes com motocicletas. 

Mais conteúdo sobre: