Piauí

Inpe registra 3.670 focos de calor em setembro no Piauí

Em junho foram registramos 193 focos de calor, que em setembro chegou a mais de 3.600.
JOSEFA GEOVANA
02/10/2017 17h42 - atualizado

  • Foto: SemarFocos de calorFocos de calor

Somente no mês de setembro, foram registrados através de satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) 3.670 focos de calor, um número considerado alto pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), que teve muito trabalho durante o mês com o aumento no número de queimadas.

Os dados são preocupantes, e levam um alerta para a cidade de Uruçuí e Baixa Grande do Ribeiro ambas localizadas no sul do Piauí, onde foram registrados os maiores focos de calor.

“Para se ter uma ideia do constante aumento, em junho registramos 193 focos e já em setembro chegou a mais de 3.600 focos de calor, um aumento muito grande e que preocupa as autoridades que atuam no combate às queimadas no Piauí”, ressaltou Carlos Moura Fé, Superintendente de Meio Ambiente da Semar.

Segundo o Boletim Diário divulgado pela Semar, através do monitoramento diário, os municípios que apresentam o maior índice de focos de calor são: Uruçuí (492), Baixa Grande do Ribeiro (244), Santa Filomena (186), Ribeiro Gonçalves (170), Sebastião Leal (130), Manoel Emílio (93), Floriano (101), Corrente (72), Palmeirais (72) e Jurumenha (71).

Em casos de foco de calor, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado através do número 193. Em Teresina, a prefeitura passou a disponibilizar o número 153 para a realização de denúncias sobre a prática de queimadas na capital, que podem gerar multas de até R$4,5 mil.