Política

Iracema Portella defende manutenção das regras da aposentaria rural

Os direitos de aposentadoria dos trabalhadores rurais são diferentes de outros beneficiários e deverão ser mantidos.
ÉRIKA SOARES
10/04/2017 17h35 - atualizado

A deputada federal Iracema Portella (PP) postou hoje (10) em sua página oficial vídeo onde informa que Partido Progressista, em intervenção junto ao Governo Federal, assegurou tratamento diferenciado ao trabalhador rural em relação aos demais beneficiários do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), na Reforma da Previdência que está em pauta no Congresso Nacional.

“O trabalhador rural tem uma expectativa de vida menor que a do trabalhador das cidades. E na maioria das vezes tem renda muito menor também. É justo que eles possam se aposentar mais cedo, como é hoje. Defendemos que isso não deve mudar”, afirmou em sua declaração.

Esta foi uma das alterações na Reforma da Previdência autorizadas pelo presidente Michel Temer e anunciadas na última quinta-feira (6) no Palácio do Planalto, após reunião com deputados, o ministro de Fazenda, Henrique Meirelles, o secretário nacional de Previdência, Marcelo Caetano, e o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Além da definição da idade mínima de 60 anos para a aposentadoria dos trabalhadores rurais, os professores e policiais também continuarão com tratamento diferenciado.