Política

Janot vai se pronunciar sobre inquérito contra Heráclito na Lava Jato

O inquérito foi proposto por Janot, a partir das delações de Cláudio Melo Filho e José de Carvalho Filho, diretores do Grupo Odebrecht.
RAYANE TRAJANO
07/06/2017 13h30 - atualizado

A Polícia Federal cumpriu as primeiras diligências determinadas pelo ministro Edson Fachin, no inquérito em que o deputado Heráclito Fortes é réu, no âmbito na Operação Lava Jato. Agora, os autos foram encaminhados ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que deve emitir parecer sobre as informações recolhidas.

O inquérito foi proposto por Janot, a partir das delações de Cláudio Melo Filho e José de Carvalho Filho, ex-diretores do Grupo Odebrecht. 

  • Foto: Facebook/Heráclito FortesDeputado Federal Heráclito Fortes (PSB-PI)Deputado Federal Heráclito Fortes (PSB-PI)

Os delatores relataram pagamento de vantagem não contabilizada para a campanha eleitoral de Heráclito Fortes ao Senado Federal, no ano de 2010. De acordo com os executivos, foram repassados R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

O pagamento foi implementado pelo Setor de propina da Odebrecht, nomeado de “Setor de Operações Estruturadas”, o deputado era identificado no sistema “Drousys”, com o apelido de “Boca Mole”.

Desde que o fato foi relatado, o deputado Heráclito nega o recebimento de propina.