Política

João de Deus explica atraso de pagamentos a 'pipeiros' em Curimatá

Quando Defesa Civil autoriza a contratação de carros-pipa, os pipeiros precisam apresentar a documentação dos veículos, mas só no dia 5 de setembro a documentação foi apresentada.
VITOR FERNANDES
11/09/2017 16h00 - atualizado

O deputado João de Deus (PT) fez explicações nesta segunda-feira (10) na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) sobre o atraso no pagamento dos salários dos pipeiros que prestam serviços no município de Curimatá.

Ele repassou informações de que quando Defesa Civil autoriza a contratação de carros-pipa, os pipeiros precisam apresentar a documentação dos veículos, e que só no dia 5 de setembro é que a documentação dos pipeiros foi apresentada.

  • Foto: Ascom/AlepiDeputado Estadual João de Deus (PT)Deputado Estadual João de Deus (PT)

“Do dia 5 de setembro até hoje não houve tempo hábil para que o governo pudesse abrir o processo, anexar essa documentação dos pipeiros e, obviamente, fazer o pagamento. É óbvio que eles estão lá, já trabalhando, mas só apresentaram a documentação, segundo a Defesa Civil, agora, dia 5 de setembro”, enfatizou.

João de Deus informou que o governador autorizou fazer poços tubulares em Curimatá. “Só que os poços foram feitos, quatro poços, mas não deram água, foi zero de água”, disse.

O deputado disse ainda que a deputada Liziê Coelho (PTB) já falou com o prefeito do município e foi sugerido fazer poços em uma outra área onde era uma barragem que secou, e que no leito a probabilidade de ter água é maior. Ele comentou que o governo, com um acerto com o prefeito, decidiu fazer umas caixas d´água na parte alta da cidade, para que os carros –pipa possam depositar água nessas caixas, para que a água possa descer e atender todo mundo.