Política

Juiz federal suspende parte do acordo de leniência do grupo J&F

A decisão é do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.
RAYANE TRAJANO
11/09/2017 18h37 - atualizado

Parte do acordo de leniência firmado entre o grupo J&F e o Ministério Público Federal foi suspendo nesta segunda-feira (11), pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

No acordo, o grupo acertou pagamento de multa de R$ 10,3 bilhões, em 25 anos, em troca de não ser alvo de ações do Ministério Público.

  • Foto: Rovena Rosa/Agência BrasilJoesley BatistaJoesley Batista

De acordo com o G1, Vallisney legitimou essa parte do acordo na semana passada, mas condicionou a validação a uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre as delações dos executivos.

Já no fim de semana, após pedido do Ministério Público Federal, o ministro Edson Fachin determinou a suspensão temporária de parte dos benefícios previstos na colaboração premiada.

Depois disto, o juiz reavaliou o caso e decidiu suspender a parte do acordo, para que a leniência não produza efeitos até uma decisão final do Supremo.

Mais conteúdo sobre: