Piauí

Justiça Federal no Piauí é destaque em índice de produtividade

Esses índices de desempenho constam no relatório anual “Justiça em Números – 2017”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ano base 2016.
VITOR FERNANDES
08/09/2017 17h40 - atualizado

A Seção Judiciária do Piauí (SJPI) obteve o segundo lugar nos Índices de Produtividade Comparada, de Produtividade dos Magistrados e de Produtividade dos Servidores, entre as Seções Judiciárias que compõem a primeira região. Esses índices de desempenho constam no relatório anual “Justiça em Números – 2017”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ano base 2016.

O relatório pesquisa todos os ramos do Poder Judiciário e constata que a Justiça Federal, composta pelos Tribunais Federais da 1ª, da 2ª, da 3ª, da 4ª e da 5ª regiões, apresenta o maior índice de produtividade entre os magistrados, com média de, aproximadamente, dois mil processos resolvidos por juiz, enquanto a média do Judiciário fica em torno 1,5 mil processos.

O diretor do Foro da Justiça Federal no Piauí, juiz federal Agliberto Gomes Machado, destacou um dado expressivo: “Em relação à produtividade dos magistrados, a SJPI baixou 2.997 processos, superando, em muito, a média nacional, que foi de 1.749 processos”, ressaltou. 

De acordo com os dados do relatório, a Justiça Federal possui o maior percentual de cargos vagos de magistrado, com média de 0,8 juízes por 100 mil habitantes. Por isso mesmo, o estudo aponta que a maior carga de trabalho é acumulada pelos juízes federais, com quase oito mil processos no primeiro grau, o que representa mais do que o dobro da média do Poder Judiciário, que é de pouco mais de três mil processos.

Além disso, a Justiça Federal arrecadou, em 2016, 48% do total apurado pelo Poder Judiciário, tendo devolvido ao erário R$ 18,8 bilhões, valor superior às suas despesas, que custam R$ 10,5 bilhões, o que equivale a 12% dos gastos com o Judiciário em todo o país.

Mais conteúdo sobre: