Geral

Levantamento aponta geração de quase 60 mil empregos em abril

A balança comercial brasileira deve registrar, ao fim de 2017, o maior superávit da história, diz o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.
VITOR FERNANDES
17/05/2017 08h06 - atualizado

O mês de abril foi positivo na geração de empregos. Foram 59.856 (cinquenta e nove mil, oito centos e cinquenta e seis), segundo dados do Cadastro Geral de Empregados (CAGED) divulgados nessa terça-feira (16) pelo Ministério do Trabalho. Nos quatro primeiros meses do ano houve registro de quase mil fechamentos. Apesar disso, o mês de abril, junto com o mês de fevereiro, estão positivos em 2017, mostrando o melhor resultado desde 2014.

A prévia do Produto Interno Bruto (PIB) divulgada pelo Banco Central nesta semana, indica que o PIB brasileiro teve crescimento de 1,12% no acumulado de janeiro, fevereiro e março, em comparação com o último trimestre de 2016.

O único setor que demitiu no mês passado foi a construção civil, que registrou o fechamento de 1.760 vagas.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, apontou o Plano Brasil+Turismo como um projeto modernizador e gerador de empregos. O mesmo pensa o titular dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella. Ele alega que a retomada de obras paralisadas em rodovias e aeroportos foi uma das ações mais importantes para o crescimento do país no primeiro ano de governo.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que, durante o primeiro ano de governo, a pasta economizou para os cofres públicos R$ 3 bilhões com revisão de contratos, extinção de cargos comissionados e compra de medicamentos mais baratos. Ele alega que foi possível aumentar os investimentos na área através da redução de gastos.

A balança comercial brasileira deve registrar, ao fim de 2017, o maior superávit da história, segundo o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira. Já o destaque do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, foi a economia do governo de R$ 380 milhões ao evitar pagamentos indevidos do seguro-desemprego com a aplicação de medidas antifraude em dezembro do ano passado.

Mais conteúdo sobre: