Piauí

Médicos aceitam contraproposta salarial do Governador Wellington

Segundo a Tesoureira do Simepi, Lúcia Santos, a proposta foi aceita por unanimidade.
ISABELA DE MENESES
05/04/2017 14h07 - atualizado

Em assembleia na noite da última terça-feira (04), a classe médica votou a favor da contraproposta que foi oferecida em reunião na segunda-feira (03), com o secretário de Governo Merlong Solano e o Secretário de Saúde Francisco Costa representantes do Governador Wellington Dias, e o presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi).

Segundo a Tesoureira do Simepi, Lúcia Santos, a proposta foi aceita por unanimidade, “Vai ser dada em duas etapas. A primeira em maio deste ano e a segunda em maio de 2018, foi fracionada, mas é o que o Governo nos mostrou, nos sinalizou e a classe médica aceitou os argumentos do governador.”.

  • Foto: Facebook/ Wellington DiasWellington DiasWellington Dias

De acordo com informações do sindicato, a proposta de reajuste ficou fixada em R$ 1600, que deve ser dividida em duas parcelas. A classe médica havia paralisado as atividades na última segunda-feira (03) em todos os hospitais públicos estaduais, que funcionaram apenas na urgência e emergência.

O secretário de Administração do Estado, Franzé Silva, já tinha informado durante entrevista ao Viagora, que os reajustes salariais cobrados por várias categorias, incluindo a classe médica, só devem acontecer a partir do mês de maio, após o resultado das receitas do Governo no primeiro quadrimestre.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web