Piauí

Médicos estaduais do Piauí anunciam paralisação em 17 de outubro

Haverá uma concentração durante o dia, em frente a Evangelina Rosa.
GABRIEL SOARES
11/10/2017 10h30 - atualizado

A classe médica dos hospitais estaduais anunciou uma nova paralisação em 17 de outubro, nos serviços de atendimento nos hospitais do Estado. Os médicos farão concentração em frente à Maternidade Dona Evangelina Rosa, às 7h de terça-feira. Haverá resguardo nos casos de urgência e emergência.

De acordo com o Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (SIMEPI), houve uma assembleia geral extraordinária, onde os médicos trataram sobre a situação da saúde pública piauiense, como a modificação do ponto eletrônico pela Secretaria de Administração, a renumeração, realização de novos concursos públicos, e condições de trabalho e respeito à classe.

  • Foto: Divulgação/SimepiMédicos do Estado suspendem atendiemnto em 17 de outubro.Médicos do Estado suspendem atendiemnto em 17 de outubro.

O Simepi argumentou que as alterações no ponto implantado na rede estadual de saúde é ilegal e não respeita as leis trabalhistas e nem as especificidades do trabalho médico.

“O Secretário de Administração quer impor um sistema de ponto eletrônico ilegal, sem relatório diário dos trabalhadores e sem nenhuma previsão de hora extra ou banco de horas. Não iremos deixar nossa profissão sofra precarização”, comentou Lúcia Santos, diretora do SIMEPI e da FENAM.

O sindicato também lembrou que os médicos cumprem o ponto há muito tempo, mas ressalta a importância de que essa medida respeite as peculiaridades do trabalho médico.

Além da paralisação, haverá também uma nova Assembleia Geral Extraordinária na terça-feira, dia 17, na sua sede própria, que irá avaliar movimento.