Piauí

Merlong diz que mudanças no Governo são políticas e administrativas

Quatro pastas terão novos gestores. Esta é a segunda leva de mudanças realizadas pelo governador. No início deste ano, ele deu posse a secretários e coordenadores, acomodando partidos.
RAYANE TRAJANO
08/05/2017 07h50 - atualizado

O secretário de Estado do Governo, Merlong Solano, falou na manhã desta segunda-feira (08), sobre as mudanças que estão sendo feitas pelo governador Wellington Dias em algumas secretarias e institutos que compõem sua gestão.

Esta é a segunda leva de mudanças realizadas pelo governador. No início deste ano, ele deu posse a secretários e coordenadores, acomodando partidos de sua base aliada como o PMDB. Um exemplo dessa acomodação foi a criação do Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), comandada pelo deputado estadual Pablo Santos (PMDB).

Agora, as novas modificações não criam novos cargos, apenas remanejam gestores e traz o ex-prefeito de Parnaíba, Florentino Neto (PT) para o executivo estadual. Ele assumirá a Secretaria de Estado da Saúde, atualmente comandado por Francisco Costa.

Para o Secretário de Governo, Merlong Solano, as alterações possuem viés partidários, mas também técnico. “As mudanças tem o aspecto político e também administrativo, não vou negar que tem aspecto político. Na democracia a representatividade política é fundamental na composição do governo, ela tem também aspectos partidários e geográficos a serem considerados”, disse em entrevista a uma rádio local.

Merlong chamou atenção para a necessidade e a intenção do governador em evitar conflitos com as grandes lideranças, exemplificando o que ocorreu com o PT a nível nacional.

“Quando o governante não faz assim [alianças], ele termina caminhando para o isolamento, o que é muito ruim para a gestão, portanto termina gerando prejuízos para a própria sociedade. É o que está acontecendo no Brasil agora, a nossa presidente Dilma foi eleita com uma certa mensagem, mas o Congresso Nacional com outra mensagem e desde o primeiro dia do seu segundo mandato se instaurou um ambiente de crise que ela não conseguiu superar através de entendimentos e composições partidárias, resultado é que nós estamos ainda amargando um círculo vicioso de crise que parece não ter saída”, explicou.

Veja as mudanças:

Florentino Neto, ex-prefeito de Parnaíba – assumirá a Secretaria da Saúde;

Francisco Costa atual secretário da Saúde – assumirá o Instituto das Águas;

Hebert Buenos Aires, atual presidente do Instituo das Águas – assumirá o Interpi;

Pedro Calisto – assumirá  a Superintendência de Gestão Governamental.