Polícia

Militares pedem reajuste salarial de 15% ao secretário Fábio Abreu

Fábio Abreu escutou os representantes da categoria e garantiu que em outubro vai realizar nova reunião com o secretário de Administração, Franzé Silva.
ISABELA DE MENESES
29/09/2017 09h42 - atualizado

Nessa quinta-feira (28), o vereador e sargento R. Silva (PP) e alguns membros das associações que representam os policiais militares e bombeiros do Piauí apresentaram uma nova proposta de reajuste salarial para as categorias, durante reunião realizada com o secretário de Segurança Fábio Abreu.

De acordo com o vereador, a categoria propõe reajuste salarial de 15%, de forma parcelada, para os próximos dois anos.

“Não tivemos reajuste salarial este ano, o Governo do Estado apenas repassou os 6,39% referentes à inflação. A Polícia Militar do Piauí está entre as polícias do Brasil que recebe o menor salário, no entanto, as missões do dia a dia estão sendo desenvolvidas e o Governo não está valorizando a categoria”, contou o vereador.

  • Foto: AscomReunião para propor reajuste salarialReunião para propor reajuste salarial

Já o vice-presidente da Associação dos Oficiais Militares do Piauí (Amepi), Major Diego Melo, comentou que os oficiais não possuem perspectiva de reajuste. “Estamos reivindicando ao secretário o reajuste devido aos militares do estado do Piauí que hoje estão com salários defasados em mais de 20% e sem qualquer perspectiva de aumento”, disse.

Fábio Abreu escutou os representantes da categoria e garantiu que em outubro vai realizar nova reunião com o secretário de Administração, Franzé Silva, o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles e o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, Coronel Carlos Augusto, para discutir a nova proposta.