Entretenimento

Ministério da Cultura promove oficina no Museu do Piauí

Serão beneficiados 500 projetos voltados para tradições populares em todo o país.
GABRIEL SOARES
11/08/2017 16h00 - atualizado

O Ministério da Cultura realiza uma oficina no dia 24 de agosto em Teresina, para orientar candidatos a realizarem a inscrição no Prêmio Culturas Populares “Leandro Gomes de Barros”. Aberto ao público em geral, o evento é gratuito e será realizado no auditório do Museu do Piauí, das 14h às 18h.

O Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros irá premiar 500 iniciativas nacionais que valorizem as expressões culturais populares brasileiras, resgatando práticas em processo de esquecimento e difundindo as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem.

  • Foto: Divulgação/AsscomO Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros vai beneficiar iniciativas de cultura popular.O Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros vai beneficiar iniciativas de cultura popular.

O projeto inclui iniciativas como o Cordel, a Quadrilha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Porém, Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, Hip Hop e Capoeira não serão incluídas por possuírem objeto de editais específicos lançados pelo MinC.

O edital é o primeiro lançando pelo ministério desde 2012, além de possuir o maior número de premiações. As inscrições podem ser feitas até 28 de agosto, por via postal ou no site da premiação. Em caso de inscrição on-line, a documentação prevista no edital deverá ser preenchida, assinada e anexada ao Sistema de Acompanhamento às Leis de Incentivo à Cultura – SalicWeb. Cada candidato poderá apresentar apenas uma iniciativa para a seleção.

Entre os critérios avaliados para obter a premiação estão: contribuição sociocultural que o projeto proporcionou às comunidades; melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de suas práticas culturais; e impacto social e contribuição para a preservação da memória e para a manutenção das atividades dos grupos, entre outros.

O prêmio

Das 500 premiações, 200 serão destinadas a pessoas físicas, outras 200 a coletivos culturais sem constituição jurídica, 80 a pessoas jurídicas sem fins lucrativos e com natureza ou finalidade cultural e 20 a herdeiros de mestres já falecidos (In Memorian), em homenagem à dedicação do trabalho voltado aos saberes e fazeres populares e às expressões culturais, com reconhecimento da comunidade onde viveram e atuaram.