Política

Ministério Público abre inquérito contra fábrica Itapissuma

A dispensa dos trabalhadores ocorreu porque a fábrica interrompeu as atividades, desde o dia 06 de março, alegando que a crise no setor de construção civil.
RAYANE TRAJANO
13/04/2017 16h17 - atualizado

O Ministério Público do Trabalho no Piauí vai investigar a dispensa em massas dos trabalhadores da fábrica Itapissuma, que tem filial na cidade de Fronteiras. A portaria que determina a abertura de inquérito é do dia 07 de abril.

O depoimento dos trabalhadores sobre o caso foi colhido no dia 21 de março, na Procuradoria do Trabalho no Município de Picos.

A dispensa dos trabalhadores ocorreu porque a fábrica interrompeu as atividades, desde o dia 06 de março, alegando que a crise no setor de construção civil reduziu as vendas de cimento em 80%, inviabilizando o funcionamento da fábrica.

O procurador responsável pelo caso é Carlos Henrique Pereira Leite, que abriu investigação considerando “a legitimidade do Ministério Público do Trabalho para instaurar inquérito civil e ajuizar ação civil pública em defesa dos direitos sociais constitucionalmente garantidos no âmbito das relações de trabalho”.