Piauí

MP apura denúncia de precariedade na UTI do Hospital Lucídio Portela

A investigação foi aberta através da Portaria Nº 114/2017, no dia 04 de agosto. O procedimento tramita na 12ª Promotoria de Justiça de Teresina.
RAYANE TRAJANO
07/08/2017 20h16 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí, através da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina, instaurou procedimento para investigar as condições da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Infantil Lucídio Portela. A investigação foi aberta através da Portaria Nº 114/2017, no dia 04 de agosto.

  • Foto: SesapiHospital Infantil Lucídio PortelaHospital Infantil Lucídio Portela

A promotora de Justiça Karla Daniela Furtado Maia Carvalho levou em consideração publicação veiculada notícias de ausência de climatização na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, além de relatos de profissionais do hospital sobre “a obsolescência e a precariedade de equipamentos e aparelhos da UTI daquele nosocômio, bem assim como a baixa qualidade dos materiais lá utilizados, o que reputam culminar em condições de trabalho insatisfatórias para os servidores”.

Assim, o procedimento preparatório de inquérito civil vai apurar a precariedade nas condições do sistema de climatização, bem como de outros aparelhos e equipamentos da UTI do Hospital Infantil Lucídio Portela, gerido pela Fundação Estadual de Serviços Hospitalares.