Piauí

MP dá 90 dias para adequações no Hospital São Carlos Borromeu

A unidade de saúde tem convenio com o SUS e recebe recursos públicos. A vistoria do promotor aconteceu em julho deste ano.
ISABELA DE MENESES
19/08/2017 17h55 - atualizado

O Promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes da 29ª Promotoria de Justiça de Teresina fez recomendação ao Diretor-Geral José Antônio Sena Noronha, responsável pelo Hospital São Carlos Borromeu, localizado no bairro Pedra Mole, cobrando a adequação da unidade às condições de funcionamento de qualidade necessárias. A recomendação é do dia 14 de agosto deste ano.

A promotoria do Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI) pede que direção providencie, “a aquisição de equipamentos para a sala de emergência, a elaboração de um programa de gerenciamento de resíduos, a obtenção de licença ambiental para as fossas, a troca dos colchões desgastados, a retirada da fiação elétrica exposta, a restauração dos móveis e a instalação de salas de triagem”, entre outras.

  • Foto: Street ViewHospital São Carlos BorromeuHospital São Carlos Borromeu

O promotor também estabeleceu um prazo de até 90 dias para que o diretor José Antônio cumpra as medidas recomendadas e a unidade de saúde seja adequada aos padrões necessários.

A unidade de saúde tem convenio com o SUS e recebe recursos públicos. A vistoria do promotor aconteceu em julho deste ano e teve apurou notícias de irregularidades estruturais e de funcionamento.

O hospital atende nas áreas de Clínica Médica, Clínica Pediátrica, Clínica Ginecológica e Clínica Cirúrgica, como também presta atendimentos ambulatoriais e oferece procedimentos cirúrgicos de pequeno e médio porte.