Piauí

MP firma termo para melhorar qualidade da água em Campo Largo

A qualidade da água no município é considerada imprópria para consumo, e fora dos padrões de potabilidade.
JOSEFA GEOVANA
30/09/2017 09h30 - atualizado

Para melhorar a qualidade da água oferecida à população de Campo Largo, o Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) firmou um termo de ajuste de conduta com o prefeito Rômulo Aécio Sousa.

Após a realização de procedimentos para verificar a qualidade da água em Campo Largo, no ano de 2014 pela Fundação Nacional de Saúde (FNS) e Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) em 2016, ficou constatado nas análises físico-químicas e microbiológicas, que a água fornecida no município é considerada imprópria para consumo, e fora dos padrões de potabilidade.

  • Foto: DivulgaçãoRômulo Aécio Sousa, Prefeito de Campo Largo do PiauíRômulo Aécio Sousa, Prefeito de Campo Largo do Piauí

Um vereador de Campo Largo afirmou em 2014, que a água consumida não recebia tratamento e vinha direto do rio Parnaíba, o que é considerado um perigo, podendo causar riscos à saúde.

O prefeito de Campo Largo, Rômulo Sousa, se comprometeu em fiscalizar o controle da qualidade de água, e a apresentar no prazo de 30 dias, uma cópia do contrato da construção de uma Estação de Tratamento, ao Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA). Com a medida, o fornecimento de água vinda do rio Parnaíba será suspensa no município.

O descumprimento da medida acarretará em uma multa diária e pessoal de R$1.000,00.