Política

MP investiga atraso de salários de vereadores de Miguel Leão

A promotora instaurou o procedimento, para apurar a veracidade dos fatos denunciados e pediu que o prefeito Robertinho seja notificado, para responder no prazo de dez dias úteis.
ISABELA DE MENESES
21/09/2017 07h33 - atualizado

  • Foto: Divulgação/Roberto LeãoRobertinhoRobertinho

O Ministério Público do Estado (MP-PI), por meio da promotora de Justiça Rita de Cássia de C. Rocha Gomes de Souza instaurou, no dia 18 de setembro, Procedimento Preparatório Liminar para averiguar o não pagamento dos salários de vereadores do município de Miguel Leão, por parte da prefeitura, que tem como gestor, o prefeito Robertinho (PR).

Para iniciar a investigação a respeito dos fatos noticiados pelos parlamentares da Câmara Municipal da cidade, a promotora levou em consideração, que foi apresentado ofício ao atual presidente da Câmara, Renê de Sousa Lemos, para que requisitasse o pagamento ao prefeito.

Além disso, também considerou que existem indícios que o gestor se absteve da obrigação de efetuar o depósito dos salários de julho e agosto, até o dia 20 de cada mês, em desobediência ao previsto no art. 29-A, §2º, inciso II, da Constituição Federal do país.

Dessa forma, a promotora instaurou o procedimento, para apurar a veracidade dos fatos denunciados e pediu que o prefeito Robertinho seja notificado, para no prazo de dez dias úteis, após recebe ofício do MP, apresente esclarecimento a respeito dos fatos irregulares noticiados, ou providências que serão tomadas para sanar as questões, caso estejam acontecendo.

Outro lado 

O Viagoranão conseguiu contato com o prefeito Robertinho para comentar a denúncia. O espaço está aberto para esclarecimentos.